domingo, agosto 05, 2007

E-mail que mandei ontem

Estive pensando em você durante a noite. E realmente, pude chegar a conclusões verdadeiramente esclarecedoras e inclusive até como lições de vida.Ultimamente, só surpresa para mim! Só aprendizado atrás de aprendizado, mesmo que ele venha por uma página de jornal, ou sei lá.
Acordei pensando no que você havia me dito ontem. E concluí que passei por isso há umas duas ou três semanas atrás. Quando sinceramente, a maior vontade que você tem é de se livrar de tudo.Dos problemas, das agonias e tristezas, das saudades de quem se ama, enfim... Começar tudo de novo. E apesar de ter começado 2007, parece até que tudo estancou. Que não jorra mais nada novo, que a monotonia consome a cada dia a expectativa de ver tudo mudar. É como uma gaiola onde se prevê o que vai acontecer.
E como é nociva essa expectativa nas nossas vidas. Planos demais, geram muitas frustrações pela não-realização dos mesmos. Hoje,conversando com minha mãe pela manhã disse-lhe algumas coisas que não são tão boas de serem ditas, porém necessárias.[Mais uma discussão com meu pai, por sermos tão diferentes quanto fogo e água. Ou por sermos tão iguais, sei lá. Não conheço o meu pai direito. Enfim...] Ele disse à minha mãe, que queria que eu namorasse "direito" mas o que é o direito? Será que é casar de branco na igreja com uma perspectiva de futuro incerto? Não sei.
E minha mãe veio me falar isso e me disse que eu era a razão do viver dela.Eu só lhe disse uma coisa:-Mãe, arrume outra razão para viver. Eu não sou perfeita, você poderá se frustrar com suas razões e colocar muita coisa a perder. Mãe, viva única e exclusivamente pra VOCÊ!Ela me disse que eu continuava sendo a razão do viver dela, eu minha irmã e meu pai. Tem gente que realmente, não sabe o que diz.Ela disse depois que me amava. Eu a amo também!Mas joguei a questão:"Se você amasse um passarinho, você o deixaria preso? infeliz?"Ela me disse que infelizmente, sim. ¬¬Essa não é a concepção de amor que eu tenho dentro do meu coração.O amor é um sentimento tão sublime que se permite a liberdade para que o verdadeiro valor de quem se ama seja realmente reconhecido e merecido.
E amor, é verdadeiro. Quando digo "eu te amo" é uma coisa tão forte quanto o turbilhão de ondas que se passam na minha cabeça. e dúvidas: Será que vai ser recíproco? Será que vale a pena? Será que é real? [Enfim...]Dúvidas tais que esmagam com o coração de qualquer mortal. Mas sabe? Vou aprender a deixar de viver para os outros e viver para mim. O mundo é um CAOS. Diariamente, só coisas más nessa desordem de planeta.Mas e aí? Tantas coisas lindas também... Tantas coisas boas e simples... Tantas sensações gostosas pra se desfutar.. =]
A ordem e a missão, é aproveitar! Para que a sensação que o tempo passa mais rápido seja realmente a questão! =]Independente do que seja, quebrar a rotina e aspirar novos ares.. Sem hipocrisia, sem pudor!
Agora, eu jamais quero ouvir de novo que você não sabe seu lugar no mundo. Metade das coisas que escrevi aí, aprendi com você! [Nem sei se isso basta, nem sei se eu escrevendo esse tanto de coisa, vai te ajudar em algo, sei lá] Metade do que venho aprendido, pertence aos nossos momentos.
Felicidade não é utopia

6 comentários:

Carolina disse...

Ai amiga! Tenho lido seus posts, os últimos foram tão tristes, apesar da inegavél verdade contida neles... quero te dizer que não desanimes, não vaciles, não desistas ok?
Cheer up and keep dreaming!
Saudades de você guria, qlq dia temos q sair... ^^
Viu o blog da Preta? rsrssrs consegui[mos] convence-la =D
te mais, uma otima semana pra você
Beijoss =**

Isa Dora disse...

É engraçado como a gente passa por coisas tão iguais. Meus pais também me falaram exatamente o q os seus pais falaram a você. Minha mãe diz q tem o sonho de me ver casando na igreja, e eu disse a ela q era pra ela ter os seus próprios sonhos, pq os nossos sonhos não eram nem um pouco parecidos.
Vc disse ainda q os pais tentam preencher outros vazios com coisas. Quando estou triste meus pais dizem: " eu trabalho e tento dar a vocês tudo, na medida do possível", incrível como eles acham q isso é o mais necessário!
Aff, e nos meus 19, eu tambem andei sem muita perpectiva de nada mudar. E 2007 não tem sido um ano, lá muito bom. Pq tem sido tão chato e difícil viver, hein?
Mas como vc disse, "Felicidade não é utopia", e mesmo tendo coisas ruins e chatas, a mesma vida nos proporciona mil momentos deliciosos de se viver, e a gente tem q se esforçar pra q a vida valha a pena.

Boa sorte pra nós. Vamos viver e tocar essa vida da melhor forma possível Daanihh.
Beijos
;)

Isa Dora disse...

Ops, li os dois textos, e comentei como se fosse um só.
:p

Joceline Gomes disse...

Definitivamente não é utopia, mas também precisamos parar de perseguí-la como se fosse um papa léguas. Ela não foge, está lá para todo mundo, basta saber chegar. Não se compra, nem se procura. Se acha. Está onde ninguém procura, onde ninguém suspeita e não está a venda. O lugar onde está? Cada um encontra o seu.
Interessante também sua discussão sobre o amor. Penso como você agora, mas já pensei como sua mãe. Coisas de quem já perdeu alguém pra sempre... esse é um medo que nos persegue. Mas é com perseverança e tentativa-e-erro que conseguimos vencer um medo. Não sei se consegui. Mas estou na batalha.
Adicionei seus dois blogs ao meu viu?
Abração.

Éverton Vidal disse...

"Felicidade nao é utopia"... É nao. "A felicidade é uma arma quente" (Belchior) =P.

Gostei muito do texto por isso resolvi comentar (é... cheguei aqui através da isa).

Porquê que os pais sao assim né?
De qualquer forma, somos os mesmos e vivemos tanto-quanto-como-mas-meio-diferente-de eles rs.

Beijos.
Inté.

Éverton Vidal disse...

"Ele disse à minha mãe, que queria que eu namorasse "direito" mas o que é o direito? Será que é casar de branco na igreja com uma perspectiva de futuro incerto?"

hahahah

Minha mae disse uma vez que eu só podia andar do jeito que eu quisesse quando eu casasse.

Daí eu casei =S

Eu lembrei disso, precisava dizer =P