sábado, outubro 17, 2009

quero delinear cada instante de calmaria depois da tempestade de sentimentos que me inundam. voltei à vida pelo desejo da intensidade, pelo culto ao prazer que decidi estar aqui. pela vontade de estar do lado seu, pela ânsia análoga a ânsia de querer sentir você perto daqui, pela vocação ao sofrimento que foi abandonada depois de aprender a respirar o poder de um sorriso. se respirar é a necessidade dos viventes, volto a encher meus pulmões de gases depois da overdose de paixões que fui penalizada.
plena, respiro, respiro plena. mas continuo sozinha, é uma pena.

Um comentário:

Marcilio Moraes disse...

Essa é a nossa condição, a de nos molharmos nas emoções dos outros mas no final do dia voltamos para o nosso esconderijo, sozinhos como saímos.