sexta-feira, novembro 26, 2010

Tropa de elite 3: a realidade

Novamente, depois de abrir um espaço no meu blog para ouvir conhecidos meus sobre o que pensam a respeito das drogas e do crime organizado, recebi mais um texto da Bruna Franco, minha colega de classe sobre o tema. Ela se mostra bem contrária ao uso de drogas e seu texto, a seguir, expressa sua opinião:
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O que vou falar aqui é a minha opinião. Uns vão concordar, outros não e outros ainda podem se revoltar. Mas o fato é que, se você usa qualquer tipo de droga ilícita, você está contribuindo para tudo aquilo que está acontecendo no Rio de Janeiro.

Se alguém vende algo que ninguém compra, o negócio vai pra frente? Não. Então o cara lá da Boca de Fumo só ganha dinheiro porque existem pessoas que vão atrás. Portanto, não interessa se você usa uma vez por mês, se você só fuma maconha, alguém vai receber esse dinheiro e eu tenho certeza de que não é o governo.

Ainda não tenho opinião formada sobre a legalização da maconha, mas acredito que o Brasil ainda não tem estrutura para tal mudança. E caso fosse legalizada, ok! Ninguém mais contribuiria com o tráfico e eu mudaria minha opinião e me calaria para sempre.

A pessoa paga um tanto lá na droga, mas foi só uma vez então não tem problema, foi pouca coisa. E o vizinho dessa pessoa pensa assim também. O professor, a prima, o namorado, o empresário rico, o jogador de futebol, a modelo etc...

Vou usar outro exemplo para diminuir o fator polêmico. É como jogar lixo no chão: eu jogo um papel uma vez, aí depois eu jogo só um chiclete, eu vejo o cara do carro ao lado jogar a latinha de refri pela janela, e por aí vai. E esse lixo todo vai parar onde? Numa boca de lobo, que vai entupir e quando vem a chuva causa estragos que ninguém entende porque aquilo aconteceu.

É o que acontece na compra de um baseadinho: junta com todos os outros que tiveram a mesma atitude, o dinheiro (lixo) vai para as mãos do traficante e quando algo dá errado, como o BOPE (e Marinha e Exército e todas as outras policias também) subindo o morro, alguém vem falar que não entende o porquê de tanta imundice né?!

Não acho que seja certo colocar a vida de milhares de pessoas inocentes em risco, como está acontecendo nessa guerra civil, mas infelizmente, é o preço que todos estão pagando. Se deixassem para tomar esta atitude anos mais tarde, pior ficaria o crime organizado e mais difícil seria combatê-lo.

Bruna Franco, @brufrancorp estudante de Relações Públicas da UFG

9 comentários:

bruh f. disse...

Abordei apenas a questão dos usuários. Porque existem N abordagens e isso daria um livro!

Claro que existem outros culpados nessa história.

Gustavo disse...

A partir do momento que se decide enfrentar a criminalidade de frente, toda sociedade (civis) sofrem com as consequências. O México por um momento parecido, no qual o governo começou a atacar de frente o narcotráfico.

A Colômbia já fez o mesmo, mudando totalmente a cara do país, apesar de não conseguir erradicar toda bandidagem.

Tá de parabéns pelo texto, Bruna!

The Fog Bros. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
The Fog Bros. disse...

Bruna,

concorda que se nao fosse a droga, eles arranjariam outra forma de coletar dinheiro?
pois se foram marginalizados e sem oportunidades em meio a uma cidade grande...eles nao podem plantar para colher podem? entao roubariam, invadiriam casas, bancos, e tudo que tivessem verem pela frente. A droga ilegalizada soh eh uma forma confortavel para eles para arrecadar dinheiro, se num fosse assim seria de outro jeito.

Dani disse...

Bota essa galera que faz tráfico pro cultivo da canabis! kakakaka Aí eles poderiam viver da agricultura e da comercialização.

bruh f. disse...

Acho que é uma questão de cultura. Assim como a Dani falou, se você dá esmola, voce tá deixando a pessoa acomodada.
O tráfico é a mesma coisa.
Vi uma coisa interessante em Maceió-AL, onde o número de pedintes é altíssimo.
Eu não dou esmola de forma alguma, mesmo que a pessoa esteja falando a verdade, ela acaba pagando pelos pilantras. E lá, os pedintes são MUITO insistentes, a ponto de quase te assaltar mesmo.
Mas tinha um cara, que catava cerâmica dos lixos, pegava graxa, e desenhava paisagens nela. Vendia a R$2,50 no máx. Eu nem queria a cerâmica, mas dei o dinheiro pra ele, porque pelo menos, ele estava se esforçando para mostrar que é útil a alguma coisa.
E eu tive a conclusão: você só nao ganha dinheiro (de forma lícita, eu digo) se você não quiser e não tiver vontade.

bruh f. disse...

Não sou a pessoa mais correta do mundo, mas tento estar próximo disso.
Atitudes pequenas que mostram caráter. Não jogo lixo no chão; não compro CD pirata; nem download eu faço; não furo fila; devolvo o troco se a pessoa deu errado; e nunca usei e nem pretendo usar drogas.
Acho que o governo tem culpa sim, e que essa história de 'a culpa é da elite' é papo de revoltado sem fundamento.

Daniele disse...

Os nossos cantores e jogadores de futebol a maioria fuma unzinho. Se compramos os discos deles ou vamos aos estádios, nós financiamos o tráfico?

Visão sistêmica, visão sistêmica!

Como assim você não faz download? LoL Eu faço todo dia. De filme não, pq eu não sei muito bem, mas do resto...

The Fog Bros. disse...

o que é um fato, não é que a culpa seja da elite, em parte é, pois poderia ter feito alguma coisa, mas no entendo nunca fez. Mas sim o problema estava no governo elitista que só ouvia a elite e agradava a mesma. Esquecendo o povo de lado, eu não estou ausentando minha culpa ou a culpa de qualquer um que seja que use qualquer tipo de droga, mas sim falando que a situação de existir um poder paralelo ao governo hoje em dia nada mais é que culpa do governo que nunca olhou para eles e proporcionou o minimo para com que vivessem com dignidade.
tenho culpa sim, pois já alimentei e alimento de quando em vez o tráfico, mas ao mesmo tempo brigo para isso acabe, para que me permitam plantar e colhetar oq me convem.
mas tambem não vou tirar a culpa da elite que senta a bunda no sofa vê atrocidades acontecendo e quando alguem levanta uma bandeira contra o governo são os primeiros a falar que esses são revoltados sem fundamento.
e também não vou retirar de forma alguma a culpa do governo ou do próprio favelado. Pois um não se preocupa e outro aproveita da situação de não ter nada a perder para prejudicar a vida alheia.
Mas pagamos impostos para que o nosso país seja dirigido de forma coerente e justa. Não para que a corrupção destruia o ideal de democracia que temos. Não para politicos corruptos juntos a uma policia corruptar apoiar o trafico, tirar verba de escolas e hospitais.

Não tiro a culpa de todos desse país que nada fazem, ou fazem algo contra a maré.
Pq jogar a culpa só em uma parte é fácil quero ver levantar a mão e falar que fez cagada também. Esse foi um dos porques que gostei do seu texto, afinal vc também assume parte da culpa.